Quando eu tinha quatro anos, fui com minha mãe e irmã para fazer minha visita semanal habitual a meu pai; Quando entramos na casa dele, o encontramos com outra mulher. Naquele momento, pude testemunhar como meu pai preferia estar com essa mulher do que com outras pessoas. Dessa vez, pude experimentar o abandono, a traição e a rejeição, enquanto lutava sem saber por muito tempo. Enquanto criava, ressentimento e ódio entraram em meu coração; Eu tinha cerca de 10 anos quando parei de ter pensamentos suicidas. Quando eu encontrava com algum famíliar de meu pai, eu os insultava os amaldiçoava com todo o coração. Aos 13 anos, experimentei álcool pela primeira vez, e era um lugar importante na minha vida porque pensei que “esqueceria” meus problemas, ainda pior. Aos 14 anos, eu estava roubando outros alunos na escola e 17 tentavam atrair uma pessoa mais arriscada, pois morava lá e era gentil com Deus, quatro homens que evitavam o asfalto e me chutavam com um golpe que nunca doía. Tente fazer algo assim. Pela misericórdia de Deus, esta cidade começou a estudar a universidade. Eu fui o primeiro em toda a história da minha família que o invadiu. No entanto, continuei bebendo muito álcool e por 19 anos permaneci alcoólatra. Uma pessoa da universidade me pregou e me convidou para uma igreja que destruiu a Visão G12, o Centro Cristiano de Caracas, com o pastor Hernando Brochero. O líder que me fisgou (Tony Olivero) é exatamente o que a Visão diz que deve ser feito com uma nova esperança. Acabei de ligar quando estava fazendo a coisa certa para olhar a igreja, visitei e contei o que aconteceu na minha vida. Por esse momento, vi minha reunião, de onde me transformei totalmente, fui livre, com o poder de Deus, pude perdoar meu pai e receber a revelação de Deus como pai.

Fui treinado como líder em Visão G12, ensinei na Universidade da Vida, ministrei em reuniões e tinha meu telefone celular. Em 2009, tornei-me minha amiga que atualmente é minha esposa e em 2011 eu disse para ela se casar comigo com a mulher mais bonita do mundo, Laura. Devido à situação no meu país, a Venezuela, vimos a necessidade de morar nos Estados Unidos. A conseqüência de nossa fidelidade às visões do G12, a primeira igreja em que fomos, foi para a Igreja G12 em Miami e começamos a frequentar o celular com os melhores pastores: Julián Gamba e Lorena Castellanos. Migrar não é nada fácil, não tínhamos parentes neste país, mas os pastores Cesar e Claudia Castellanos, juntamente com sua família, nos fizeram sentir mais um deles, o primeiro ano em que passamos o Dia de Ação de Graças e o Natal com eles, fazendo-nos sentir em casa. . Lembro que, no Natal, a Pastor Sara, sem me conhecer, comprou um presente para mim, ficou encarregada de perguntar aos meus gostos e tamanho, o que ela me deu muito prazer, mas o que mais me impressionou foi o gesto. Viemos receber os ensinamentos da Visão G12 em primeira mão. 

O primeiro milagre que recebi na Igreja G12 foi uma profecia da pastora Claudia. Em janeiro de 2014, eu tinha a entrevista de imigração agendada para obter minha residência, pois minha esposa nasceu nos Estados Unidos. Embora o processo parecesse fácil, havia certos requisitos que não atendemos e era provável que eles rejeitassem a solicitação. Dois dias antes da entrevista, a pastora Claudia nos perguntou se íamos à convenção anual em Bogotá. Minha esposa respondeu: “Joel não pode deixar o país, ele só tem a entrevista em dois dias”. O pastor disse: “eles aprovam a residência e vão para a convenção”. Realmente parecia bastante difícil, no entanto, nossa resposta foi: “Amém”. Quando chegou o dia da entrevista, eu havia esquecido o que o pastor disse. O policial me fez várias perguntas e, no final, ele me disse que analisariam meu caso e, se aprovado, me enviariam a residência em três semanas. Eu insisti várias vezes que precisava antes porque tinha uma oferta de emprego, mas foi tanta insistência que o policial se sentou novamente, ligou o computador novamente, tirou um selo e o carimbou no passaporte. Ele olhou para mim e disse: “Sua residência foi aprovada, a partir de hoje você pode entrar e sair do país!” Lembrei-me imediatamente das palavras do pastor. No dia seguinte, eu estava viajando para a Colômbia para participar da convenção, como o pastor havia profetizado. Foi um milagre impressionante.

No mesmo ano, soubemos que seríamos pais do nosso primeiro bebê, no entanto, dois meses depois, minha esposa teve um aborto espontâneo. e isso foi repetido mais duas vezes; foram golpes muito duros para nossos corações, para nosso casamento e para nossa fé. Agradecemos a Deus pelo pastor César, que sempre nos apoiou, nos deu palavras de encorajamento e ministrou para nós. Após a terceira perda, o pastor César nos disse que deveríamos pedir uma palavra antes de tentar novamente. Deus nos deu Isaías 65: 17-24, onde ele nos prometeu, entre outras coisas, que conquistaríamos uma casa e que não teríamos filhos que morreriam em poucos dias ou que nasceriam amaldiçoados. Em janeiro de 2016, conseguimos fechar a compra de nossa casa, graças a tudo que Deus havia feito.

Certa sexta-feira, durante uma noite na igreja, o pastor César chegou inesperadamente porque havia perdido o vôo. Poucos minutos depois, perceberíamos que Deus permitiu isso com um propósito especial. Naquele dia, ele ministrou sobre as maldições geracionais e explicou passo a passo o que o sangue que Jesus derramou de sua testa no Jardim do Getsêmani fez para reverter essas maldições. Naquele dia, um aborto que minha mãe veio à minha memória, apliquei o sangue de Jesus, quebrei a maldição e naquele momento minha esposa sentiu que algo preto estava saindo dela. Logo minha esposa ficou grávida do nosso lindo filho Isaac. Quem também nasceu no mesmo dia que o filho do pastor Sara (Isaac), os dois nasceram no mesmo hospital e a mesma enfermeira os assistiu, apenas com algumas horas de intervalo. Agora estamos comemorando a chegada do nosso segundo bebê, que é uma linda princesa.

Ainda não tínhamos família aqui e Deus cuidou de tudo o que estava acontecendo, mais uma vez a família Castellanos estava conosco naquele dia especial. Algo surpreendente é que nosso filho Isaac nasceu em 17 de janeiro, a mesma data em que minha esposa teve o segundo aborto espontâneo.

Estar na Igreja G12 significa estar no lugar certo para nós. Onde recebemos a cobertura certa e o alimento certo para obter a fé necessária para fazer a obra de Deus. Os pastores Julián e Lorena foram para nós um exemplo de fé e perseverança; neles temos o exemplo certo do que é ser um líder integral. Vimos o apoio de Deus em tudo o que fizemos. Nós amamos nossa igreja e estamos super felizes por pertencer à melhor congregação do mundo. Vemos que a multiplicação está chegando e Deus está trazendo pessoas bonitas que estão dispostas a trabalhar no trabalho. Glória a Deus pela visão do G12. 

Joel Justiniani, G12 Church

Recent Posts

Start typing and press Enter to search